BlogBlogs.Com.Br

NACC

NACC
Núcleo de Apoio a Criança com Câncer

sábado, 18 de dezembro de 2010

Slackline nas Alturas em Pernambuco

A highline em Brejo da Madre Deus


É impressionante a vontade de novas conquistas é isso que motiva os praticantes do slackline, é isso que motiva os atletas da Slackline Brasil,como pode ser visto no vídeo da Highlina na Pedra da Bicuda em Brejo da Madre de Deus.
Eu não consegui estar presente no dia que foi montado a highline,pois só cheguei no outro dia, mas pode desfrutar dela ao longo do IX Encontro de Escaladores do Nordeste.Conheci o atleta Gideão Mello de perto e pode ver um exemplo de determinação e profissionalismo.Ele foi o responsável por montar toda a highline deixando ela muito segura e bastante convidativa para tentar este desafio, além de ficar lá motivando a galera tentar.Parabéns a Slackline Brasil!Parabéns a Gideão Mello e a todos que estiveram envolvidos neste projeto. Com isso o Nordeste entra no circuito de Highline maiores de 100 metros de altura no Brasil.


Dados sobre a Highline:
Localização: Brejo da Madre de Deus - Pernambuco / Pedra da Bicuda
Como chegar na highline: trilha+escalada
Altura: 130 metros
Comprimento: 20 metros


Vídeo mostrando a conquista da Highline:

quarta-feira, 1 de dezembro de 2010

Final de Semana = Slackline

No último final de semana fui para João Pessoa e no domingo teve muito slack (fiquei da 14h30min até as 19horas), acompanhado com minha namorada e minha cadelinha "Drika", no qual tornaram aquele momento mais especial. Montei um slack com 25 metros de comprimento e um outro com 10m de comprimento. Quem esteve por lá pode brincar e experimentar a mágica do slackline...depois que começa não consegue mais parar.

Montando o slack de 25 metros,graças as polias que comprei com o pessoal da slackline Brasil e um "gilmar" consegui tracionar sozinho a fita.


Depois do trabalho a diversão!!!

O local foi o Busto de Tamandaré, entre as Praias do Cabo Branco e Tambaú em João Pessoa.Neste local existe diversos pontos para montar o slack.

Entre as andadas na fita era garantida a diversão com Drika minha boder collie.

Slacker que é slacker leva o cachorro para camaninhar no slack.

Drika fazendo pose para foto.




O slack chamou a atenção de quem passava no local.



Isa em uma de suas tentativas. A cada dia evoluindo mais na fita.

 A noite lanche com os amigos para colocar a conversa em dia!

Aproveitando a postagem vou colocar um vídeos da Gibbon mostrando a criançada mandando muito no slack e utilizando a nova fita deles a SUFER LINES.

sexta-feira, 26 de novembro de 2010

SLACKLINE E EMPREENDEDORISMO


O dicionário Aurélio da Língua Portuguesa define a palavra “empreender” como a ação de praticar, de pôr em execução. Li uma vez neste artigo (http://www.scribd.com/doc/13389657/Cap03-Empreendedorismo-conceitos-e-principios) que a United States Agency for International Development (USAID) indicaram que existem dez características presentes em empreendedores bem-sucedidos em diversos países pesquisados. Acho que essas características são as mesmas desenvolvidas na prática do slackline.Bem vou descrever cada uma na ótica de um praticante de slackline.São elas:
1. Busca de oportunidades e iniciativa


Para quem quer começar a andar de slackline a primeira coisa é procurar uma área para montar a fita (geralmente próximo a residência da pessoa, para facilitar a freqüência dos treinos) que estimule você ir lá.Como praças,parques ou praias.

2. Persistência


Não vai ser na primeira vez que tentar que vai conseguir andar a fita toda sem cair. Cair faz parte!! Desistir nunca perseverar sempre. Porque quanto mais tentar mais experiência vai ganhar, e com isso seu corpo e sua mente vão se acostumar com os movimentos e seu equilíbrio será desenvolvido. Com isso andar na fita passa a ser um movimento natural igual a andar no chão.

3. Aceitação de riscos


Após dominar andar na fita, já é fácil ir para lá e para cá. Começam os desafios de aprender as manobras. Cada manobra tem suas dificuldades e seus ricos. Antes de iniciar uma manobra nova é preciso se ter em mente suas dificuldades e as conseqüências em caso de erro. No caso da highline,que são fitas montadas em grandes alturas, a avaliação do risco é essencial, se faz necessário averiguar cada item da highline.Primeiro item,avaliar se os equipamentos são os corretos para esse tipo de atividade. Analisar onde vão er as ancoragens (pontos de fixação) e como elas vão ser colocadas. É necessário analisar se seu equipamento  que vai segurar você das quedas,se é adequado para isso. Depois é só se preparar mentalmente para vencer o desafio, pois não existe nada melhor do que vencer um novo desafio.

4. Exigência de eficiência e qualidade


Cada movimento realizado na fita tem que ser executado da melhor forma e com maior amplitude. Mas o que é isso? É fazer o movimento gastando menos energia, quanto mais firme e bem posicionado estiver o seu corpo na fita mais fácil será fazer as manobras. E quanto mais longa ou mais alta for sua manobra melhor será a qualidade dela. Por isso é importante treinar cada etapa da manobra, começo, meio e fim.
5. Comprometimento com o trabalho


Para evoluir no slackline é necessário estabelecer uma rotina mínima de treinos. Com isso seu corpo vai ficar sempre pronto para andar de slack, evitando lesões. E a prática do slack vira rotina em sua vida não prejudicando nenhuma outra atividade. Uma das melhores conseqüências dos comprometimentos com o trabalho é que você vai evoluir no esporte. Porque quem faz o esporte somos nós.

6. Estabelecimento de metas



É importante estabelecer metas. Com isso você aprenderá mais manobras e se divertirá mais. Não queira aprender todas as manobras de uma única vez. Cada semana escolha uma ou duas. Com isso seu acervo de manobras aumenta e você ainda pode estabelecer outras metas, tais como: montar longlines cada vez mais longas, highlines mais altas e por ai vai. O mais importante de tudo é ter em mente que cada um tem seu ritmo e tudo tem seu tempo.

7. Busca de informações


Procurar ficar atento o que acontece na sua região sobre o slack. Aprender com aqueles que já estão mais tempo no esporte ajudará melhorar seu rendimento na fita através de dicas e incentivos. Ficar atento aos novos equipamentos que são lançados, fitas, tracionadores, materiais de segurança e etc.

8. Monitoramento e planejamento sistemático


Procure fazer auto-avaliações freqüentemente, colocando em pauta seus pontos fracos e fortes. Planeje como melhorar seus pontos fracos e como manter seus pontos fortes no esporte. Procure organizar seus equipamentos, isso faz parte de um bom planejamento, evitando sustos na hora de montar e com isso você não terá situações como: caramba cadê meu mosquetão? Poxa pq não trouxe a minha fita mais longa. Organizar economiza tempo e facilita a montagem do slack.

9. Persuasão e rede de contatos


O slackline entra na vida da pessoa de tal maneira que você começa a querer convencer os outros a praticar esse esporte também, para que possam sentir aquela sensação boa que fica após andar sobre a fita e descobrir que hoje conseguir ir mais longe, passar mais tempo sobre ela ou aprendeu uma nova manobra. Crie grupos para prática de slack, com isso você vai ter com quem se divertir realizar eventos e conversar sobre o esporte.

10. Independência e autoconfiança


A independência é fundamental! Sempre procure ter sua fita, e aprender a montar o slack nas mais diversas situações. Para evitar a seguinte situação: imagine você aguarda a semana toda para andar de slack com seu amigo, e você que tem a fita, mas quem sabe montar é ele. Quando você chega ao local de sempre pra andar descobre que seu amigo não vai hoje. Acabou a brincadeira, você tem tudo, mas não sabe montar. Fique ligado nas técnicas de montar, se curioso e procure sempre aprender mais. Com isso você só tem a ganhar!

Acredite em você mesmo. Tudo é possível basta treino e perseverança.

quarta-feira, 24 de novembro de 2010

Slackline e seus equipamentos

A onda de crescimento do slackline vem impulsionando a criação de equipamentos para a prática deste esporte, a fim de facilitar a vida dos praticantes e possibilitar a montagem de fitas mais altas e mais longas. Além é claro de alcançar níveis mais altos no aspecto da segurança.
A seguir vou mostrar alguns equipamentos exclusivos do slackline.
São eles:

Slack-Dog



Esta ferramenta foi criada por Scott Balcom autor do livro “Walk the Line”. Foi ele o primeiro a concluir a highline da Lost Arrow Spire – Yosemit –CA. Com sua vida dedicada ao slack criou as primeiras ferramentas exclusivas para o slackline entre elas a slack-Dog. Esta ferramenta serve para ancorar a fita, ou seja, prendê-la.
No caso de materiais como cordas e fitas, é no nó ou qualquer outro tipo de amarração o ponto mais frágil. Isso quer dizer que em uma fita que diz que agüenta 22 kN em seu estado normal,quando feito o nó ela vai agüentar 16 kN. Quer dizer que naquele ponto a fita perde resistência a carga ficando mais vulnerável.  Quando utilizado o slack-dog ela passa a agüentar 20 kN, perdendo menos resistência e mantendo valor próximo a sua carga inicial. Isso se deve ao seu desing que permite que não diminua tanto a resistência da fita.

Slack Banana




A slack banana deriva da slack-dog, sendo mais robustas. Alguns testes foram aplicados sobre ela, comprovando que ela mantém a resistência da fita, como pode ser visto http://www.scribd.com/doc/11523332/Slackline-Tests-.  Neste site pode ser visto como utiliza essa ferramenta: http://www.slackline-tools.de/michi/pages/de/equipment/metal.php

Polias Gêmeas (auto-blocante)



Esta ferramenta facilita bastante a montagem do sistema para tracionar a fita. Inicialmente desenvolvida pela Slackline brothers Inc. (http://laboutique.slack.fr), hoje também são fabricadas pela Slack Fr (http://laboutique.slack.fr) e no Brasil são vendidas pela Slackline Brasil. Consiste na adaptação de polias duplas com um blocante em uma das partes.

Line Locks



 São anéis que serve para fixar a fita na ancoragem, ao contrario da slack banana este lokers tem pequeno tamanha e não pesam quase nada, facilitando o transporte do equipamento. Geralmente são feitos do mesmo material dos mosquetões e também de aço.
Ainda existem vários tipos de empresas empenhadas no desenvolvimento de equipamentos melhores e mais seguros para o slackline. Posso citar alguns como a Slack Fr desenvolvendo mosquetões, polias e fitas específicas para cada modalidade. Como também a Slack Pro.

Line Grip

            
Este é o mais novo equipamento para slackline. Ele entra no grupo de locks, sendo que este prende a fita sem realizar nenhuma torção, possibilitando um menor desgaste do material. Este equipamento foi criado pela Slak Pro!. Empresa que esta se especializando em longlines e highline.


O que eu posso dizer é que no ano que vem vamos ver muitos records quebrados devido a evolução dos atletas e dos equipamentos, tornando mais fácil montar longline e highline cada vez mais altas e longas!
Existem ainda outros materiais utilizados para montar uma slackline proveniente da escalada, escalada industrial e outros segmentos,como por exemplo, catracas,outros tipos de blocantes, polias e etc.
É importante sempre avaliar a certificação de segurança e qualidade do equipamento e seguir as especificações de carga, ruptura e temperatura. Com isso você evita acidentes e ajuda o esporte a prosperar.

domingo, 21 de novembro de 2010

SLACKLINE EM JOÃO PESSOA




Hoje, sol de verão, vento de verão...bem calor de verão...

Porque não andar de slack e aproveitar esse belo dia?? Bem foi que fiz hoje com minha namorada. Fomos para o ponto mais oriental das Américas no Farol do Cabo Branco - João Pessoa - PB. O resultado foi muita diversão e um visual maravilhoso, segue adiante nas fotos.


 LEMBRANDO O INICIO DO SLACKLINE








HIGHLINE - O NORDESTE GANHANDO ALTURA


É  com muita felicidade que digo que foi concluída a primeira Highline no Nordeste, concebida no Encontro de Escaladores do Nordeste em parceria com o Slackline Brasil (http://www.slackbrasil.com/).
A Highline encontra-se na pedra da Bicuda no município de Brejo da Madre de Deus - PE.
Dados:Altura:130 metros / Comprimento: 20 metros.
Para chegar na highline só escalando e existe várias possibilidades de vias. São elas Rei das Coxinhas (3 grau V E2 D1) ou Costas Quentes ( 5 VIIb E2 D1)...as outras vias estão aqui http://1.bp.blogspot.com/_7ADh1WUKwa8/TGxMzZCV6hI/AAAAAAAAAIg/vtEBxFkTWsY/s1600/lista.jpg
A montagem da highline foi realizada pelo atleta Gideão Melo ("xaropinho") da SlackBrasil e foi ele o primeiro a dominar a fita e concluir seus 20 metros. A fita ficou excelente passando muito segurança para aqueles que tentaram.
 Depois foi aberta seção para todos ficarem tentando e se divertindo. As quedas foram um espetaculo a parte. Quem também completou a fita foi Cauí Viera presidente da ASPER. Parabéns também para Maira, primeira mulher a tentar a highline da Bicuda, mostrando muita atitude!
Essa highline abriu portas para novas tentativas e a possibilidade de serem montadas outras higlnines na mesma região.
















Além da highline foram montados vários slacks na cidade permitindo uma interação entre os participantes do Encontro com os moradores de Brejo.Muitas diversão e manobras.
É isso aí...todos andando na fita!!!